quinta-feira, 29 de março de 2012

Hum! Esse Amor Proibido



Hum! Esse amor proibido
deixa-me muito atiçado
de tal forma me agride
que fomenta minha libido.

Hum! Esse amor proibido
parece ser fruta do pecado
quando se mostra atrevido
pedindo para ser devorado.

Hum! Esse amor proibido
leva-me a caminhos desconhecidos
alço alto, em vôos insanos
no peito os desejos mais profanos.

Hum! Esse amor proibido
será que é inferno ou paraíso
vou aproveitar cada momento
assim, não fico neste martírio.

Hum! Esse amor proibido
cresce num prazer tão ardente
que consome as minhas forças
só você que apaga essa chama.


Celso Ant. Dembiski