quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Louco Amor



Louco Amor

Deste meu louco amor intenso
transformo em versos, na poesia
um sentimento tão imenso
que a muito eu não vivia.

Nos verbos da minha conjugação
faço valer o meu destino
tudo se traduz na empolgação
sem a preocupação do desatino.

Traduzo este sentimento de amor
nas palavras que eu recito
em rabiscos deste meu escrito.

Grandeza que eu desconhecia
incrustado no peito eu sabia
esse louco amor tão descomunal.


Celso Ant. Dembiski

Tudo há seu Tempo



Tudo há seu Tempo

Na conjugação do tempo
que outrora tenha nascido
a muito vingou no campo
hoje parece estar combalido.

No sagrado tempo passou
sua trajetória foi decisiva
alegrias e tristezas causou
que a sua vida foi lasciva.

Constante era esta entrega
de qual maneira não importa
no coração abria-se uma porta.

Se era inteiro ou em pedaços
tudo aconteceu a contento
o tempo que firmou o momento.


Celso Ant. Dembiski

Mãe



Mãe

No mundo ninguém tem
uma mãe igual a minha
cada um tem a sua também
sendo ela a nossa rainha.

Sendo ela a nossa rainha
merece todo nosso amor
pois jamais estará sozinha
é mulher em seu esplendor.

É mulher em seu esplendor
os filhos são muito amados
não importa a mãe que for
sempre serão idolatrados.

Sempre serão idolatrados
como se fossem crianças
por ela todos são amados
apesar das suas mudanças.

Apesar das suas mudanças
toda mãe é uma heroína
consigo tantas esperanças
tu és mãe, mulher divina.


Celso Ant. Dembiski

terça-feira, 16 de junho de 2015

Beijos no Coração


Beijar é algo tão maravilhoso
Evidenciando a troca de carinho
Imbuído de alimentar os sentimentos
Joguete nas mãos do acaso
Oportunidade que se faz única
Seguindo os instintos do coração
Não importando qual seja a razão
Onde a emoção fala mais alto
Como se nada mais existisse
Oscular é uma grande tentação
Retribuindo quando é compartilhado
As atitudes deste simples afeto
Contribui para melhor se viver
Ainda que seja, beijos no coração
O melhor é distribuir com muito amor.

Celso Ant. Dembiski

O Que Ficou



No começo é tanta paixão
são tantos dengos trocados
apaixonado fica o coração
de cada um dos enamorados.

Dos carinhos e ardentes beijos
no peito, batidas batem fortes
respiração acelerada em lampejos
dilacerando o coração em partes.

Uma rotina que se repetia
fazendo se apagar a cada dia
aquele fogo que antes existia.

No passar do tempo tudo mudou
aquele gostoso fogo se apagou
apenas, a saudade foi quem ficou.

Celso Ant. Dembiski

Perdido na Solidão



Perdido estar, eu nunca me sentia. O que
na verdade eu sentia, era pura solidão.
Estava sempre com meus pensamentos,
que distantes faziam-me viajar. Era neles
que eu me entregava e passava o dia a
pensar, sem saber onde ia parar.

Você se fazia presente, de formas tão
irreverentes, que eu achava ser real.
Assim, era o tempo que eu passava e com
mais nada me importava. Por que tinha
você por perto, pensando ser meu alento.
Pena que eu estava tão errado.

O tempo passava e eu não me dava
conta. Pelos cantos, triste eu vivia,
mesmo quando aparentava alguma alegria.
Que era apenas uma maneira, de eu não me
sentir perdido, em algum canto esquecido,
dentro da minha própria solidão.

Celso Ant. Dembiski

A Cor do Amor



Qual será a cor do amor
que nos envolve em mistérios
que em momentos tão diferentes
são tão marcantes pelas combinações.

Será que a cor do amor
de alguma forma nos importa
para sermos mais ou menos felizes
e fazer essa nossa vida ser mais colorida.

O sentido da cor do amor
em que tom que deve ser vivido
dentre as mais loucas das sensações
ou será na calmaria das lindas emoções.

A influência da cor do amor
pode interferir em nossas vidas
por coisas que ainda desconhecemos
e ainda, não sabemos por quais razões.

Apenas sei que a cor do amor
acontece quando menos esperamos
tem a cor, dos nossos simples desejos
quando este amor desperta no coração.

Celso Ant. Dembiski

Ninguém é Dono



Ninguém é dono da verdade
cada situação tem seu parecer
assim, também é, com a felicidade
eu não sou o dono dela
apenas, posso desfrutar
e vive-la tão intensamente.

Ninguém é dono de nada
a não ser da sua própria vida
e absolutamente ninguém deve
poder intervir em seus atos
desde que não se corra riscos
de ferir-se a si próprio ou a outrem.

Ninguém é dono de ninguém
menos ainda, dos sentimentos
referente aos sonhos e desejos
que afetem a paz de espírito
não pertencemos a ninguém
justamente por sermos livres.

Celso Ant. Dembiski

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Calei-me



Num silêncio que
se fez tamanho
palavras que
brotavam facilmente
das alegrias e
tristezas desmedidas
das minhas idas e
vindas dessa vida
calei-me sem
saber o que escrever
não encontrei
o termo para desabafar
calado fiquei
tentando me achar.

Celso Ant. Dembiski

Depender



O que depender de mim
e somente eu puder fazer
mudar aquilo que for preciso
alimentar-me do que necessito
para que, eu possa melhorar
e dedicar-me com maior afinco
fortalecer o meu próprio espírito
assim, enriquecer minha alma
abrindo novos caminhos
para ter outras oportunidades
e desta forma seguir adiante
desvendando todos os mistérios
que envolvem os meus sentimentos.

Celso Ant. Dembiski

Viver



Hoje não trago sonhos
quero viver um novo dia
sem as saudades de outrora
apenas, os momentos presentes
para que tudo seja diferente
do que já vivi até agora
sem nenhum choro ou quimera
tendo novos dias de amores
dessa esperança que nunca morre
quero sorver no sol da manhã
também na brisa da noite
viver cada um desses instantes
em novos dias que ainda tenho.

Celso Ant. Dembiski

terça-feira, 12 de maio de 2015

Pés Descalços




É gostoso estar de pés no chão
não importa qual seja o lugar
o que mais vale é a sensação
na grama, areia ou terra vou pisar.

Descarregar as energias negativas
para equilibrar os sentimentos
assim, fortalecer as idéias positivas
podendo aliar todos seus momentos.

Que poder caminhar livremente
sentindo no peito um desejo ardente
sem me importar de sujar os pés.

Despreocupado de qualquer perigo
com os pés descalços no chão eu sigo
curtindo o momento da minha vida.

Celso Ant. Dembiski

Mulher, O Ser Especial



Mulher é a parte essencial da vida
que marca todo ciclo da geração
alimenta e forma em seu ventre
com maestria e muita competência.

Mulher somente você é que pode sentir
não se compara a qualquer outro sentimento
da gestação e o nascimento de um filho
momento único e sublime de ser mãe.

Mulher que é o símbolo de garra e força
de sua capacidade de lutar bravamente
rompendo as mais difíceis barreiras
que se prostram a sua frente todos os dias.

Mulher trás no seu semblante a paixão
de forma irreverente, emoção e sensibilidade
distribui no sorriso da sua feminilidade
toda sua sensualidade somente no olhar.

Mulher que na grandeza do seu coração
ama de maneira simples e incondicional
carrega no peito, o seu próprio mistério
assim, faz, qualquer homem se apaixonar.

Mulher que busca viver cada instante
fazendo com que sua luta seja reconhecida
aprendendo muito, com suas vitórias e derrotas
reinventando a sobrevivência a cada novo dia.

Mulher que tem o poder da transformação
trazendo dentro de si, magia e sedução
não importa, o quão seja sua beleza exterior
é a interior que te faz; Mulher, O Ser Especial.

Celso Ant. Dembiski

Poesia



A poesia está em nosso coração
frutos da nossa imaginação
dos sonhos que se libertam
onde todos, assim, flertam...

Compartilhar com muita alegria
estando sempre em boa companhia
cumplicidade não tem atrito
refletindo o estado de espírito...

Nas letras que formam palavras
traz-nos momentos de grandes magias
escrevendo sempre novas poesias...

Nos sentimentos, as mais doces reações
dentro do peito, vivo fortes emoções
com poesias, terei lindas paixões.

Celso Ant. Dembiski

Visto, me Desnudo



Quem foi que disse
que poesia não da camisa
não conhece a brisa
que nos envolve por completo
tanto que nos arrepia
e nos trás belas sensações
afaga o corpo inteiro
também aquece o coração
tendo sua própria musa
que tanto faz é inspirar
como também rir e chorar
deixa tudo de pernas pro ar
incendeia qualquer coração
abrindo as portas do Mundo
feito a mais bela flor
que tanto vem encantar
a brisa é minha camisa
que só quer agasalhar
assim, muito me inspira
sem ela eu não vivo
meu passado, presente e futuro
visto e me desnudo em poesia.

Celso Ant. Dembiski

Saudade



A saudade nos é permitida
para que jamais esqueçamos
dos momentos únicos vividos
sejam eles, bons ou ruins
e só vai depender de nós
para que possamos relembrá-los
serão os sonhos de um passado
que ficarão para sempre marcados
para assim, podermos rir ou chorar
deixar cair às lágrimas da saudade
que nos emociona ou entristece
permitindo viajar nos sentimentos
que o tempo nos faz recordar
da saudade de algum tempo.

Celso Ant. Dembiski

terça-feira, 14 de abril de 2015

Problemas



Não importa a idade que temos
problemas existem aos montes
desde jovens todos nós já sabemos
pois, os adultos são nossas fontes.

As nossas dúvidas são muitas
que nos requer ter paciência
por isto, são tantas as perguntas
onde descobrimos a nossa carência.

Quando caminhamos a esmo
em algo estamos sempre a pensar
são muitas as coisas para questionar.

O coração às vezes fica amargurado
pelos problemas que nos acontece
e deixamos de fazer o que nos apetece.

Celso Ant. Dembiski

Desvendar



Todos os meus sentimentos
você pode descobrir facilmente
tantos são os tais momentos
de conhecê-los tão abertamente.

Por si só, dizem os fatos
por muitos lugares acontecem
onde muitos inventam boatos
sem nem se quer os conhecem.

Ao desvendar meus ideais
perderei a minha privacidade
afetando também a tranqüilidade.

Em meus olhos não verá medo
superarei todos os meus obstáculos
e os meus segredos poderá sorvê-los.

Celso Ant. Dembiski

Amores



Existem amores tão diversos
espalhados por todos os cantos
amantes que vivem entrelaçados
outros, no entanto, bem separados.

Existem amores tão fascinantes
embriagando os verdadeiros amantes
construindo caminhos bem instigantes
quando se entregam radiantes.

Existem amores tão comportados
que de tantos, alguns bem errados
perdidos no tempo, são complicados.

Existem amores tão felizes
que por vezes até cometem deslizes
ao criarem no coração suas raízes.

Celso Ant. Dembiski

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Retribuir seu Amor




Como posso eu ficar brabo
se, das tuas mãos tenho afagos
não me importa se deixam rabo
pessoas que só fazem estragos.

É desta forma que vou à luta
dando amor a quem me acompanha
à frente tenho uma grande labuta
que para meu ser é apenas façanha.

Minha arma é a minha palavra
com a qual eu posso fazer acontecer
discursar ou discutir sem ter que temer.

Batalha que travo todos os dias
doando-me sem medo e nenhum rancor
sabendo que posso retribuir seu amor.

Celso Ant. Dembiski

Sou Livre




Sou livre, bem liberto
não prendo, não uso grilhões
sou único, dono de mim
me doo, tudo compartilho
sem medo, sigo em frente
olhos atentos, vejo adiante
apenas desnudo, meu coração
pulsa ardente, todo velado
sem encenação, até esmorecer
pelo amor, ali incrustado
precisando brotar, para florir
sou livre, despido até a raiz.

Celso Ant. Dembiski

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Silêncio do Meu Espírito



O silêncio tanto me envolve
por um tempo tão infinito
que ao longe contemplo bonito
meu peito adentro se comove.


Um minuto num tempo qualquer
acordo e sinto-me tão distante
nos olhos um brilho bem radiante
não deixo de pensar em ti se quer.


Numa viagem quase tão louca
sigo apenas o meu próprio destino
indo sem rumo e sem desatino.


Voam, assim, meus pensamentos
por este Mundo ser tão infinito
no tempo, o silêncio do espírito.


Celso Ant. Dembiski

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Dois Sentimentos



O que posso dizer desta solidão
se é a saudade que me acompanha
dois sentimentos nesta grande imensidão
que dentro do meu peito se faz tamanha.

Cada um desses dois sentimentos
trazem consigo, situações bem diversas
fica difícil de conhecer tais pensamentos
como fazer, se acontecem tão divergentes.

Uma mistura de tanta complexidade
que por vezes, invade minha intimidade
trazendo-me parar a vida esta realidade.

Já não sei se são sonhos ou ilusões
este meu Mundo já tem tantas confissões
apenas sei, minha vida, é cheia de emoções.

Celso Ant. Dembiski

Nosso Mundo



Nosso mundo é tão belo e grandioso
que nos faz repensar, cada instante
das nossas vidas. Principalmente
quando nos sentimos fracos e infelizes.

Dos desgostos e derrocadas acontecidas
certamente, nos servirão de aprendizado,
lições para nossas vidas. Aonde iremos
conhecermo-nos, pela força da superação,
driblando todas essas atribulações.

E em cada um desses momentos,
quando a situação for enfrentada
tentando ser resolvida. Pode-se considerar
um passo dado, um degrau galgado,
para o conhecimento e aprendizado.

Aonde, poucos de nós conseguirão
entender, a cada um desses
momentos e cada um há seu tempo,
tornando-nos pessoas melhores,
quando descobrimos que o nosso Mundo
é cheio de magia e encantos
ao partilharmos o amor que sentimos.

Celso Ant. Dembiski

Esse Teu Jeito



Esse teu olhar me devora
sem dó penetra em meu ser
meu peito não agüenta e chora
por vezes, ficando sem entender.

Com este teu gingado me encanta
leva-me a sonhar acordado
pois, nada que escutares te espanta
sabendo deste coração enamorado.

Explode uma alegria desmedida
nem por isto sente-se arrependida
por que a recíproca e verdadeira.

Os arrepios, já não podem ser contidos
tamanha é à força desta atração
que o corpo todo, entra em ebulição.

Celso Ant. Dembiski

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Amanhã Talvez



Amanhã talvez, com mais calma
possamos conversar tranquilamente
expondo todos os nossos problemas
que se amontoaram por tanto tempo.

Amanhã talvez, com mais alegria
possamos aproveitar o espetáculo
que o dia promete ser contagiante
divertindo e contagiando sem medo.

Amanhã talvez, com mais coragem
possamos acreditar que é possível
concretizar nossos sonhos ousados
que guardados se fazem pertinentes.

Amanhã talvez, com mais amor
possamos enfrentar as dificuldades
que nos separam dos entendimentos
e venha nos unir como casal perfeito.

Amanhã talvez, com mais carinho
possamos compreender um ao outro
que somos pessoas bem diferentes
mas, únicas e juntas, amadas seremos.

Celso Ant. Dembiski

A Morte



A morte acontecerá um dia
dela eu sei que não escaparei
é o destino que um dia terei
e não verei esta luz que irradia.

Estou em um tempo transitório
que agora eu só venho aprender
cumprir essa missão, ei de vencer
nada disso será registrado em cartório.

Minha personalidade é apenas minha
igual, com certeza ninguém pode ter
e o que fizer, só eu posso se arrepender.

De tudo que eu fizer nesta vida
a única certeza que tenho, é a morte
um dia chegará, e que o amor conforte.

Celso Ant. Dembiski

Bucólica, Adormecida



Quando estou a caminhar
sigo sempre em frente
buscando algum lugar chegar
ao encontro do meu destino
assim, não devo me preocupar
devo apenas, seguir tranqüilo
sem me preocupar com o tempo
esperando a tarde terminar
sentindo a brisa mais fresca
no poente o sol vai deitando
fazendo com que a noite chegue
trazendo consigo a bela lua
com meus passos vou seguindo
admirando a paisagem mudando
que parecia alegre e com vida
agora, torna-se bucólica
ficando assim, adormecida.

Celso Ant. Dembiski

sábado, 3 de maio de 2014

Preciso Mudar



Ando muito angustiado
dopado nos sentimentos
desiludido pela vida
que fico tão a deriva
minhas vontades são tantas
que nada sai do lugar
tamanha é minha desilusão
fico assim, no meu canto
remoendo toda essa tensão
não encontro alguma saída
tenho então, muitas recaídas
que já nem sei o que pensar
precisando com isso acabar
e deixar o sofrimento passar
acabar com este desânimo
o astral eu preciso levantar
só que não sei como fazer
nem quando isto vai acontecer
para que eu possa melhorar
e apenas de mim vai depender
a verdade é, eu preciso mudar.

Celso Ant. Dembiski

Meus Olhos Verdes



Estes meus olhos verdes
provocam olhares inquietos
que me deixam encabulado
ficando um tanto intrigado
provocando desejos diversos.

Estes meus olhos verdes
parecem ser esmeraldas
cativantes ao serem olhados
buscam ser conquistados
por outros olhares desejados.

Estes meus olhos verdes
até me causam embaraço
quando olham uma beldade
seu brilho torna-se eminente
mostrando ter algum interesse.

Estes meus olhos verdes
são de um grande fascínio
que num encanto profundo
buscam querer te conhecer
através dos olhos que me vê.

Celso Ant. Dembiski