sábado, 31 de outubro de 2009

O Frio que Dói




A noite fria cai
sinto um frio que dói
nesta solidão que intriga
que por hora se faz
é o inverno quem trás...

Esse tempo me dá calafrios
já que estou sozinho
sem ninguém para esquentar
dói-me até os ossos
e não sei quando vai terminar...

A manhã está gelada
lá fora, cai até geada
o frio parece intenso
por causa do forte vento
que corta a pele friamente...

O que mais me dói
é está dor no peito
que queima por dentro
estando sozinho no leito
não tendo quem aquecer...

Na falta do teu calor
tudo se torna gelado
a vida fica sem brilho
nada mais parece ter cor
só frio e um amargo sabor.

Celso Ant. Dembiski

Marcado Pelo Tempo




Apesar do tempo ter passado
ainda, em minha boca sinto
o gosto do teu beijo molhado
em êxtase, embriagado fico.

Por mais que eu ainda tente
esquecer da tua bela imagem
minha consciência busca relembrar
que nosso amor era em parceria.

Nos teus olhos um profundo brilho
provocantes irradiavam luz
desejando compartilhar o amor
que no peito estava sempre a brotar.

Minha mente trabalha fértil
deixando na memória tudo gravado
dos sentimentos que foram sinceros
do tempo que outrora foi bom.

Cada qual seguindo seu rumo
demos início ao nosso destino
apenas relembrando o passado
que para sempre ficará marcado.

Celso Ant. Dembiski

Angustia ou Ansiedade




Quanta indiferença sua
deixa-me tão angustiado
com o coração apertado
que nem consigo falar
meu peito bate descompassado.

Na boca um gosto amargo
intenso, que sobe e desce
na ansiedade querer entender
porque de tanta indiferença
que não posso nem te ver.

Lágrimas lavam meu rosto
em abundante desgosto
sinto-me tão desprezado
de lado, fui ignorado
por sentir-me tão abandonado.

Deixe-me saber tua angustia
para entender tal frustração
que me pegou de jeito
sem saber o que aconteceu
dilacerou todos os meus sentimentos.

Celso Ant. Dembiski

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Pare e Ouça




Quando você puder
pare e ouça
sempre haverá alguém
para algo lhe dizer
nem tudo pode ser relevante
mas, só em escutar
você poderá
estar fazendo
um grande bem
a si mesmo
refletir
sobre o que foi dito
muitas vezes
pode ser de grande valia
por isto não fuja
pare e ouça
tantas vezes
precisamos aprender
a parar e ouvir
a quem tem
algo a nos dizer
porque, neste momento
podemos também
estar fazendo um bem
a quem nos fala
justamente por estar
desabando-se
com algum problema
que pode
estar lhe afligindo
parar e ouvir
pode nos fazer
uma pessoa melhor
e muito mais
compreensiva.

Celso Ant. Dembiski

Como Seria Bom




Como seria bom
se tudo fosse diferente
os sonhos que a gente gosta
não acabassem tão de repente.

Como seria bom
se tudo fosse diferente
os bons momentos durassem
e não terminasse como sempre.

Como seria bom
se tudo fosse diferente
os medos que a gente sente
não fossem tão freqüentes.

Como seria bom
se tudo fosse diferente
que aquelas pessoas que traem
sentissem dor que a gente sente.

Como seria bom
se tudo fosse diferente
que as maldades praticadas
desse lugar somente a bondade.

Como seria bom
se tudo fosse diferente
que as feridas abertas no peito
se curassem com lágrimas na face.

Como seria bom
se tudo fosse diferente
que os espinhos das belas flores
espetassem apenas fluídos de amor.

Como seria bom
se tudo fosse diferente
que a dor de toda perda
não durasse mais que um dia.

Celso Ant. Dembiski

Quando o Amor Acontece




Quando o amor acontece
não importa qual é à distância
ele está sempre na busca
de encontrar a verdadeira felicidade.

Quando o amor acontece
dentro do peito se irradia
as mais fortes emoções
transformando nosso dia a dia.

Quando o amor acontece
tudo pode ser certo ou errado
depende apenas das consequências
daqueles que estão interessados.

Quando o amor acontece
pode ser em qualquer idade
não existe um tempo definido
para o amor ser correspondido.

Quando o amor acontece
não importa como seja
desde que não haja preconceito
por quem amam será aceito.

Quando o amor acontece
nem cor e nem credo impede
da união ser bem sucedida
de duas almas serem unidas.

Celso Ant. Dembiski

sábado, 24 de outubro de 2009

Chocolate e Paixão




Paixão é como chocolate
forte e descomunal
tem força e energia
divino e magistral
pode ter seus sabores
que só sentindo
assim se saberá
pode ser doce ou amargo
agradável de saborear
dependendo do gosto
intenso sabor
será o seu manjar
o prazer que aflora
mostra sua magnitude
uma vibração intensa
arrepia no pelo
o gosto do prazer
fortifica o coração
no amor dessa degustação
um prazer indiscutível
que na boca sentida
tem o gosto que se deseja
uma suave sensação
duas coisas distintas
de reações diferentes
comparadas igualmente
que eu não troco não
Chocolate e Paixão.

Celso Ant. Dembiski

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Ser Poeta




O relato de um poeta
É como um desabafo
Escritos numa folha de papel
Para um dia ser exibido como troféu.

Eles nunca se acham
Os donos da escrita
Porque exprimem o que pensam
E não o que os outros dizem.

Alguns não se intitulam poetas
Pelas palavras narradas
Na maioria fictícia
Mas que dão sentido a vida.

Essa facilidade de escrever
É um dom de conhecimento
Mostrado com muito talento
Daqueles que sabem usar os argumentos.

Um amontoado de palavras
Com sentidos bem variados
Num contexto tão engraçado
Tudo o que se escreve é rimado.

Muitos temas são usados
Todos bem explorados
Dando um lindo significado
Naquilo que está sendo contado.

O que podemos falar
Destes ilustres personagens
Que muito nos satisfazem
Com suas lindas mensagens.

A cada estrofe lido
Nosso coração é aquecido
Alimentando nossos sentimentos
Com palavras emocionantes.

O que me leva a escrever
É saber que alguém ira ler
As minhas inspirações
Que aqui eu pude transpor.

Mas enquanto tiver este talento
Estarei transpondo com alegria
Em palavras quentes ou frias
Todas estas sensações para a poesia.

Quem sabe um dia
Quando tiver mais autonomia
Poderei intitular-me poeta
Ou mesmo um mero escritor de poesias.

Celso Ant. Dembiski

sábado, 17 de outubro de 2009

Amor Além do Infinito




A minha pressa é tamanha
que preciso chegar onde você está
no peito uma angústia danada
os dedos nas mãos entrelaçados
já não mais consigo segurar
as mãos suadas indícios dos meus desejos
tamborilam a procura do teu ser
como uma tempestade de fortes desejos
de tanto amor fluindo em meu interior.

Tamanhos são meus espasmos sentidos
na pressa de ter você comigo
os trovões que meu corpo emite
repercute como ecos de tanto tesão
insanos são meus violentos desejos
despejando numa chuva torrencial
uma tempestade que não tem igual
na forma em que meu corpo fica
da volúpia de tantas caricias.

Como as brasas que no peito queimam
meu corpo incandescente arde
com ventos fortes me arrasta
buscando estar sempre mais próximo
amenizando os impulsos do coração
que desritimado bate acelerado
em compassos nunca visto antes
carrega-me para um abismo profundo
na união de nossa comunhão conjugal.

Nossas almas voam livres
desembocando em rios navegáveis
tranqüilos a correnteza vai seguindo
amenizando nossos corações apaixonados
que hora submergem em emoções
arrastando ao fundo nossas tentações
como que perdidas se escondem
brotam nos sonhos constantemente,
trazidos pelas marés violentas de paixão.

Chocam-se indo de um lado a outro
na pressa de ter você comigo
desatinado ultrapassando os sentidos
afoito com atos impensados
quebrando barreiras pelo infinito
sem pestanejar vou seguindo sozinho
viajando pelos mais difíceis caminhos
passando rios, prados e montanhas
buscando a cada sinal o teu coração.

Esse meu corpo ansiando prazer
a boca rubra chamando atenção
de forma despretensiosa sorri
escancarada, quase escandalosa
em busca de algo antecipado
os sonhos sendo revelados
em alegria bem contagiante
faz meu corpo tremer todinho
por que logo terei você ao meu lado.

Celso Ant. Dembiski

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Amor a Vida




Olhar a bela natureza
com o fundo da alma
é ver as araucárias imponentes
espalhadas nos campos gerais
servindo de abrigo aos animais
nas espécies mais diversas.

Pressentir a bela natureza
com o fundo da alma
é sentir o cheiro das plantas
das flores que exalam muitos aromas
espalhando aos quatro cantos
neste imenso e vasto mundo.

Pressentir a bela natureza
com o fundo da alma
é ouvir o canto dos pássaros
sendo entoados em todo lugar
das mais variadas espécies
que nos agradam com suas melodias.

Pressentir a bela natureza
com o fundo da alma
é admirar o mar verde-azulado
ondas imponentes arrebentando
chegando mansamente a praia
onde a espuma na areia vem beijar.

Pressentir a bela natureza
com o fundo da alma
é degustar o sabor das frutas
que nesta terra abençoada
existem em grande abundância
nas quatro estações do ano.

Celso Ant. Dembiski

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Amor à Luz da Lua




Se sonhar, for apenas ilusão
coitado deste meu pobre coração
que está sempre sonhando
sem nunca se importar com o entretanto...

Nos meus sonhos muito te busquei
dentro deles eu sempre te encontrei
nos meus sonhos assim me aparecia
só assim, realizava minhas loucas fantasias...

Desejava que meus sonhos virassem realidade
queria realizar e torná-los de verdade
e assim, poder te amar sob a luz da Lua
para só, então, te encontrar em qualquer lugar...

Estando nus sob o manto sagrado
para poder fazer amor à luz da Lua
você e eu num amor total
numa entrega sem igual...

Nada mais me importava
saber o quanto você me desejava
entre nós tudo acontecia
quando te amava sob a luz da Lua.

Celso Ant. Dembiski

Amizades são como Frutos




As amizades são como frutos nas árvores
sendo que os melhores e verdadeiros
encontram-se cada vez mais no alto
das árvores com as copas bem altas.

Quem chegar cada vez mais acima
será recompensado com frutos bons
mesmo que se arranhar pelo trajeto
em caminhos árduos desta empreitada.

A cada fruto que for alcançado
passando-se pelos obstáculos à frente
melhor será a sua colheita de frutos bons
e sua trajetória cada vez mais objetiva.

Tornando-se mais compensatória
por causa dos esforços exigidos
esta tarefa renderá mais confiança
e a satisfação do dever cumprido.

Aquelas pessoas que tiverem medo
em colher os frutos mais difíceis
terão dificuldades de alcançar seu próprio eu
e a busca de novas amizades sinceras.

Ao apanharem somente as maças fáceis
que estão ao alcance das suas mãos
não terão um progresso tão intenso
estagnando-se as amizades almejadas.

A vida nos faz procurar caminhos
e estes que sejam diferentes e alternativos
assim enriquecendo nosso convívio
com amizades cada vez mais solidificadas.

A escalada dos obstáculos que surgem
galgando sem qualquer medo de cair
nos torna forte pelas adversidades enfrentadas
enriquecendo a sensibilidade de compreender.

Compartilhar o que aprendeu na vida
mesmo em seus menores gestos praticados
estarão depositadas todas as suas dignidades
e isto não tem preço que pague.

O fruto colhido nesta empreitada
será a confiança de uma sincera cumplicidade
e dela resultará a verdadeira amizade
para quem colheu o fruto mais puro e raro.

Celso Ant. Dembiski

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

frase 13


Receber flores é uma deliciosa sensação.

Mas, nunca esqueça que enviá-las

é um dos gestos mais cortês.

Mostrando que o carinho

precisa ser partilhado.


Celso Ant. Dembiski

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Alegria em Viver




Vamos dançar e cantar
isto faz bem a nossa vida
extravasar nossa alegria
por para fora
toda essa emoção contida
muitas vezes escondida
liberar essa energia
indo a academia
nos exercícios se entregar
cantando é mais fácil relaxar
e o tempo nem vai ver passar
não importa onde faremos
se for no banheiro
embaixo do chuveiro
ou mesmo no trabalho
espante o mal humor
para que ele não venha atrapalhar
se você gosta do seu trabalho
apimente ele com humor
de valor no que você faz
faça-o com muita satisfação
dele sai seu sustento
mas o melhor disto
é reconhecer que foi bem feito
vamos sorrir e cantar
o que importa se não tiver uma linda voz
saiba que alguém gostará dela
o importante é se sentir bem
mostrar que pode ser feliz
mesmo tendo problemas a resolver
quando alguém lhe ver cantando
vai ver que está feliz
e com certeza também vai sorrir
seu dia se tornará mais radiante
a alegria é contagiante
ouvir música alegra o coração
afasta as tristezas
mesmo que seja momentânea
só assim você vai notar
o quanto pode ser feliz
comece a cantar e rir
mesmo que seja das tolices que já fez
delas tiramos muitas lições
algumas poderíamos tê-la resolvido
até com muita facilidade
pois nenhum problema fica sem solução
quando temos algum propósito
ninguém pode nos deter
não tem barreira que vai impedir
nada neste mundo é intransponível
quando se tem amor no coração
a música nos contagia
nos faz viajar
algumas delas lembranças vai nos deixar
e quando escutar
procure sempre tirar
o que de bom nos proporcionou
os sonhos de meninos
sempre com uma guitarra na mão
querendo ser um músico
para seu amor compor
lindas canções
e as fantasias das meninas
sempre é ser bailarina
ganhar uma sapatilha
e no palco poder bailar
e a peça Romeu e Julieta poder dançar
como todos temos sonhos
e deles devemos fazer os nossos objetivos
não deixemos eles irem embora
vamos fazê-los acontecer
mesmo que não dêem certo
saberemos que pelo menos tentamos
e atrás deles devemos persistir
até que algum dia
estes objetivos vamos conseguir alcançar.

Celso Ant. Dembiski

Alegria em Amar




No romantismo de um poeta
que valoriza os sentimentos da vida
desperta algo de profundo
vendo no sorriso de uma criança
da infância vem à saudade
lembrança quem vem à tona
com o riso vem à gargalhada
jovem que não vê maldade
não importa qual é a idade
na supremacia de suas qualidades
amizade está que fica presente
afeto que trás de sua gente
não importa o tempo perdido
querem ser compreendidos
amar para eles tem sentido
com dignidade superam tormentas
no sorriso vemos ternura
assim é que se estruturam
em suas auras o lindo brilho
um grande amor correspondido
sentindo a profundeza do sonho
um envolvimento que não atrapalha
jovem que reflete tanta doçura
sendo que a vida é uma loucura.

Celso Ant. Dembiski

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Ah Palavra




Ah Palavras!
Quando as pronuncia
sonetos de sinfonias
sons de melodias
sotaques da alegria.

Ah Palavras!
Ditas por amor
escritas com fervor
expressas com riquezas
mostrando o seu valor.

Ah Palavras!
Em teus lábios
astutas como afagos
propagam sem ousadia
irradiando alegria.

Ah Palavras!
Entoadas com firmeza
mostrando leveza
num ritual simétrico
aos ouvidos que a captam.

Ah Palavras!
Que pululam como o vento
algumas trazem paz
outras nem tanto
são rompantes de momento.

Ah Palavras!
Insinuam situações
provocando contrações
corando faces
dilatando os pulmões.

Ah Palavras!
Que bobas pronunciam
como num ritual
segredos desvendados
expõem sentimentos vividos.

Ah Palavras!
Escritas num papel
tremidas numa linha
emoção da paixão
ficarão ali marcadas.

Ah Palavras!
Recados deixados
grafados em qualquer lugar
configuram a união
dos eternos enamorados.

Ah Palavras!
Não importa como sejam
exprimem verdades ou mentiras
assim são lidas
nem sempre entendidas.

Ah Palavras!
Que cruzam o mundo
dançam como o vento
dos lábios entoam
sentimentos dos mais variados
raiva, ódio ou amor verdadeiro.

Celso Ant. Dembiski

A Vida Uma Grande Razão




Emoção um sentimento importante
exposto nos rosto de alguém
alegria que não tem limites
exprime muita simplicidade
uma paz infinita que irradia
estremece o corpo todo
a pele parece um pêssego
os olhos brilham intensamente
lágrimas que escorrem
soltas na face rolam
riso ou choro torna-se incontido
tanto é o contentamento
um momento que de tão pequeno
torna-se grande e muito intenso
deixa sem palavras momentâneas
engasgados ou sufocados
por um choro entalado
sonhos que se realizam
difícil descrever tal sensação
momento de muita magia
como definir este vislumbre
o momento não requer ansiedade
apenas aproveitar a situação
da realidade desta emoção
qualquer que seja o acontecimento
que se faz rir ou chorar
desta emoção lição de vida tirar
tudo é tão maravilhosamente proveitoso
quem tem bom coração
nunca se esquecerá.

Celso Ant. Dembiski

A Vida Um Tabuleiro




A vida como um tabuleiro,
a cada passo conquistado,
um degrau galgado,
as peças num constante movimento,
na projeção dos desejos,
o avanço se faz necessário,
do passado que era sonho,
faz-se agora a realidade,
com o caminho que se mostra à frente,
sem medo de retornar,
agora o jeito é conquistar,
recuar já não dá mais,
como a brisa que avança,
seja ela no brotar da manhã,
ou no findar da noite,
o tempo não interessa,
se é de dia ou de noite,
seu andar vai depender de você,
o jogo de cintura que vai dar,
no brilho da luz do dia,
melhor vai poder enxergar,
ao longe mais coisas irá avistar,
à noite com a luz do luar,
de olhos fechados vai relembrar,
dos passos dado no dia,
irá ver coisas que antes não via,
além dos pensamentos irem mais adiante,
a buscar novos horizontes,
para cada novo canto,
encontrará as mais lindas melodias,
como em tudo que se lê,
a poesia se faz presente,
o jogo da vida se torna exigente,
todo passo que é dado,
faz-se necessário ser acertado,
em muitos que forem errados,
não terá retorno permitido,
e o recomeço um tanto dolorido,
o tabuleiro do jogo da vida,
que em frente tem que ser seguido,
em linha reta ou zigue zague,
não importa como seja,
a meta que foi imposta,
precisa de uma resposta,
lenta ou imediata,
com razão e muita emoção,
ganhar no tabuleiro da vida.

Celso Ant. Dembiski

sábado, 10 de outubro de 2009

A Força do Teu Amor




Pelo intenso calor do seu amor
que o sol possa brilhar abundantemente
de forma tão radiante pelo céu azul
inundando o mundo em tom amarelo ouro
permeando pelo firmamento brancas nuvens
que ao longe se formam em lindas imagens
e assim, na força do seu amor
possa permitir aos olhos teus
deslumbrar e deleitar-te em admirar
sentir a brisa bater mansamente no rosto
deixando fluir todos os desejos e sonhos
como razão de viver este momento
na intensidade que seu coração lhe desperta
deposite nas mais íntimas emoções
a magnitude deste esplendoroso amor
libertando-se para um novo mundo
atirando ao fundo do mar todas as amarguras
abrindo passagem para a natureza viva
que apenas o tempo pode nos mostrar
mediante intenso amor do teu coração
na travessia deste reinado de paixão
a singela união se faz presente
buscando sentir a fragrância das flores
para exalar o cheiro do mundo
por uma natureza de intensa vida
assim, podendo compartilhar este momento
em teu sorriso emanado displicentemente
fulguras a grandeza da tua conquista
galgando por lugares antes intransponíveis
mostrando na tua força o seu amor
fazendo com que os caminhos fiquem livres
onde possas tranqüilamente caminhar
adentrando com toda imponência que lhes é permitida
onde somente o amor verdadeiro consegue penetrar
felicidade está, irradiada no brilho dos teus olhos
como se fosse o próprio sol a derramar seus raios
espalhando por todos os cantos
encantando e iluminando aonde chegar
somente a força do teu amor
para conquistar-me completamente.

Celso Ant. Dembiski

A MULHER DE MEIA IDADE




Como todo fruto a seu tempo
na plenitude do amadurecimento
é o objeto de desejo dos homens
que nesta fase da vida buscam o prazer
a companhia da mulher de meia idade
que esta no auge de sua forma e beleza
mostra-se numa riqueza tão intensa
como o espírito em perfeita sintonia
o corpo em ebulição feito magia
sem a precipitação de se auto promover
um corpo que não é mais jovem
na fogosa idade que é irreversível
conserva as atitudes de uma adolescente
num processo de envelhecimento
onde as rugas aparecem levemente
os olhos brilham com maior intensidade
a depuração vai automaticamente acontecendo
porque a idade já não lhe pesa
mas ao seu corpo se interage e se integra
no aprendizado do seu dia a dia
também ensina com toda a sua sabedoria
já na idade de que cuidou do que plantou
recebe os louvores dos seus frutos
magia do tempo que a ela se mostra
fazendo-a vibrar com sua alegria
revigora na intensidade do seu prazer
tornando-se mais criteriosa a cada ação
buscando aperfeiçoamento pessoal e intelectual
mesmo não tendo estudo algum
só através do conhecimento que o tempo lhe deu
o corpo desabrochando como uma rosa no jardim
encantando com sua beleza e formosura
os homens se deleitam em poder olhar
onde todos querem tocar
como se fosse algo de seda ou o veludo
que os dedos tocam e deslizam suavemente
sentir o perfume adocicado exalar
em uma busca criteriosa e seletiva
do fruto que amadurece para a vida
onde muitos ficam a espera desta floração
e esquecem que precisam compartilhar
regando com muito amor e carinho
só assim poderão colher um dos melhores frutos
do qual irão desfrutar os melhores momentos
e jamais terão algum arrependimento
na consistência do cuidado deste fruto
e arraigando deste amor verdadeiro
não para o gozo se tornar prematuro
mas intensificar nesta mulher de meia idade
toda a essência do seu viver pessoal
na busca e da entrega do seu corpo
como a alquimia do seu próprio ser.

Celso Ant. Dembiski