segunda-feira, 16 de abril de 2012

Na Penumbra



Esconde teu corpo
atiçando meus sentidos
aguçando minha libido
quase nada eu vejo
apenas toco, eu sinto.

Tudo é tão atraente
cada toque envolvente
sentindo a pele
na ponta dos dedos
também a cada beijo.

Num desejo indiscutível
o perfume inebria
nossos corpos entrelaçados
em perfeita sincronia
se amando na penumbra.

Celso Ant. Dembiski