terça-feira, 18 de setembro de 2012

Tua Silhueta



Ao ver-te tua silhueta em sonhos
meus pensamentos voam alto
libertos na mais pura imaginação
trazendo-me tão belas recordações.


Aquele silêncio inerte que estava
já me faço em comportamento agitado
das mais loucas lembranças vividas
foram construídas por tão belas emoções.


Nesse voluntarioso presente recebido
meus desejos vão além do prometido
onde, apenas eu, posso agora lê-los.


Como em uma batalha que travo
busco respostas nesta silhueta que vejo
você, que me fez único e eterno amante.


Celso Ant. Dembiski