sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Retribuir seu Amor




Como posso eu ficar brabo
se, das tuas mãos tenho afagos
não me importa se deixam rabo
pessoas que só fazem estragos.

É desta forma que vou à luta
dando amor a quem me acompanha
à frente tenho uma grande labuta
que para meu ser é apenas façanha.

Minha arma é a minha palavra
com a qual eu posso fazer acontecer
discursar ou discutir sem ter que temer.

Batalha que travo todos os dias
doando-me sem medo e nenhum rancor
sabendo que posso retribuir seu amor.

Celso Ant. Dembiski