terça-feira, 24 de maio de 2011

Roubaste-me um Beijo



Roubaste-me um beijo
para minha surpresa
quando estava deprimido
deixando-me sem fala
aguçando a minha libido.

Roubaste-me um beijo
em momento inapropriado
fazendo-me ruborizar
estático a saborear
teu gosto aprazível.

Roubaste-me um beijo
sem qualquer cerimônia
os lábios ficaram marcados
assim você o fez
pelo batom avermelhado

Roubaste-me um beijo
ê gritou em contentamento
quebrando qualquer regra
não se importando com ninguém
queria repetir a dose.

Roubaste-me um beijo
nem perguntou se gostei
apenas, fixa me olhava
vendo que eu tanto queria
mais um beijo, agora consentido.

Celso Ant. Dembiski