quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

O Amor Morreu



Em mim morreu aquele amor
que um dia me fez feliz
deixava-me tão extasiado
porque sentia ser compartilhado.

Tinha sonhos a realizar
uma nova vida a conquistar
de tantos desejos que eu tinha
num amor que apenas eu vivia.

Meus caminhos foram modificados
por razões do simples destino
que de forma torpe e cruel
entristecem meu pobre coração.

Tudo de bom que em mim existia
virou tudo em sofrimento e dor
foi para mim um grande tormento
em pedra meu coração se transfigurou.

O tempo transformou os meus dias
arrancando do peito o ódio e rancor
também fez morrer aquele amor
nascendo no peito uma nova vida.

Celso Ant. Dembiski