domingo, 26 de dezembro de 2010

Quando me Deito



Quando à noite me deito
entrego-me aos pensamentos
que os deixo fluir abertamente
no silêncio que me adentro
recebo-te neste delicioso encontro
como num reencontro sublime
entrego-me por inteiro
desfrutando de tão belos momentos
abrindo as portas dos sonhos
que desejo vivenciá-los
realizando todos meus anseios
que a vida me permitir
nem que seja nos pensamentos
e também, nos meus belos sonhos.

Celso Ant. Dembiski