sábado, 17 de julho de 2010

Sem Dormir



A insônia me atormenta
minha noite fica comprida
no peito uma angustia danada
que maltrata minha vida.

Na ansiedade que me consome
meu tempo parece ocioso
tamanha é minha melancolia
da alma que agora chora.

Fico assim, a me revirar
de um lado a outro na cama
pensando no mal que me faz
a preciosa noite que eu deveria dormir.

Minha alma também sofre
com o descaso do meu sono
quando viro a noite e o dia
consumindo as minhas energias.

Celso Ant. Dembiski