segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Sua Ausência



Sua ausência é tão marcante
que me faz sentir tão só
busco respostas onde não há
tamanha é a solidão do meu ser
inquieto não sei o que fazer.

Sua ausência é tão desgastante
deixa-me tão perdido
no meu mundo um buraco grande
com medo de seguir adiante
e prostrar no abismo profundo.

Sua ausência é tão infantil
sumir sem qualquer rumo
sem nenhuma explicação
ficando um grande vazio
que precisa ser preenchido.

Sua ausência é tão sentida
afastando-se pelo tempo
deixando nesta sua fuga
apenas um grande rastro

Sua ausência é tão danosa
dilacera meus sentimentos
numa angustia tão sufocante
que todo meu corpo sente
e minha alma chora loucamente.

Celso Ant. Dembiski