domingo, 3 de janeiro de 2010

Atribulaçôes




Em meio a tempestades
tem raios e trovões
água cai como dilúvio
causando medo e pavor
transtornos sendo imputados
por intenções desmedidas
ações são cometidas
sem razões concretas
momentos de alertas
nos deixam angustiado
o tempo é revolto
assustando nossa vida
não importa a maldade
tudo parece perdido
escoando pelo ralo
quando não se vê saída
a água vai sumindo
deixando os entulhos
para que possa ser limpo
cada qual a sua maneira
assim, por muitas vezes
parece ser nossas vidas
cheias de atribulações.

Celso Ant. Dembiski