quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Sentimentos Reprimidos




Dos meus olhos ardentes
brotam palavras em silêncio
sentimentos que se renovam
inquietando mais minha alma.

Em minha boca um sorriso
calando-me o que desejo falar
falta-me a tal coragem
quando te vejo a me olhar.

Tua presença me alegra
de forma tão cativante
deixa meu peito vibrante
pelo seu encanto e ternura.

Meu desejo só aumenta
querer-te sempre por perto
arrebatando-me em alegria
diante do seu encanto.

Apenas meus olhos que exprimem
os mais verdadeiros sentimentos
que nas palavras não consigo traduzir
colado, sofre meu pobre coração.

Celso Ant. Dembiski