sábado, 31 de outubro de 2009

Angustia ou Ansiedade




Quanta indiferença sua
deixa-me tão angustiado
com o coração apertado
que nem consigo falar
meu peito bate descompassado.

Na boca um gosto amargo
intenso, que sobe e desce
na ansiedade querer entender
porque de tanta indiferença
que não posso nem te ver.

Lágrimas lavam meu rosto
em abundante desgosto
sinto-me tão desprezado
de lado, fui ignorado
por sentir-me tão abandonado.

Deixe-me saber tua angustia
para entender tal frustração
que me pegou de jeito
sem saber o que aconteceu
dilacerou todos os meus sentimentos.

Celso Ant. Dembiski