terça-feira, 6 de outubro de 2009

Folhas de Outono




As folhas caíram, o outono acabou
ficaram secas, tornam-se tons pastéis
dos galhos voaram, carregadas pelo vento
as árvores vazias, sem qualquer movimento.

Espalhando-se pelos cantos, se amontoando
mortas pelos caminhos, sem vida alguma
servirão de adubo, se não forrem varridas
carregadas pelo tempo, dando novo sentido.

Partilhando outra trilha, por um novo rumo
inverno castigando, de frio vai queimando
penetra tão fundo, suas dores consumindo.

Vingando ao frio, ressurgindo com força
renovando esperanças, renascem novas folhas
a cada nova estação, a vida se transforma.

Celso Ant. Dembiski