sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Amor Não Correspondido


Faz tempo que de você nada sei,
não me enviou notícias, nem me procurou.
O telefone que esperei tocar, nunca tocou.
Se tocou, não foi você quem ligou.
Creio que não fui aquilo que desejou.
Talvez o amor que esperou,
não foi suficiente que lhe dei,
tanto que de minha vida sumiu,
sem notícias me deixou.
Pode ser que tenha encontrado,
em outros braços o amor desejado,
sendo assim, me esqueceu,
já que tão pouco lhe ofereci,
se é que dei tudo o que sentia ou,
em tudo aquilo que não lhe dizia.
Nada mais importa,
ao seu lado já não estou,
sei que nada significo,
porque embora você se foi.
Não tenho mais como lhe dizer,
muito menos direito de saber,
por quê você se foi,
sendo que, também,
você não se importou.

Celso Ant. Dembiski