sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Limites do Amor


Ter ou não ter amor
não importa como seja
com ou sem limites
precisamos nos impor
saber dos prós
e dos contras também
a entrega precisa ser feita
não importa como for
nossos corpos ardem em chamas
buscando o prazer
roçamo-nos mansamente
loucos, sedentos
com ou sem limites
trocando carícias
rolando na cama macia
toda desarrumada
pelo calor do amor
o cheiro ficou impregnado
nos lençóis de cetim
manchados pelo gozo
duma entrega sem fim
amei, fui amado
entregamo-nos de prazer
com ou sem limites
não importa como foi
o amor quem ganhou
na comunhão de nós dois.

Celso Ant. Dembiski