sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Tela da vida


Na tela do meu coração
uma grande imensidão
tão vasta se faz
não sei quais cores usar
infinito esse meu Mundo
tantas coisas para pintar
na solidão do meu recanto
são os sonhos que rebordam
espalhando-se por todo lado
cada canto que deparo
iluminam meus momentos
como a alma que vagueia
viajo no meu tempo
criando belas fantasias
na tela da vida exponho
meus mais maravilhosos sonhos.

Celso Ant. Dembiski