quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Amor Despertado




Neste amor escondido
o prazer surge desmedido
que antes era inanimado
agora com arrepios incontidos...

Compartilhando um amor fugaz
corpos que buscam se amar
num desvendar misterioso
amantes loucos a se entregar...

Dedos ágeis a se acariciar
pelos corpos a se tocar
desnudando-os de toda roupa
para nus se entregarem...

Com esse carinho despojado
à libido fica aguçada
dos desejos mais profanos
na cama, enfim, nos amamos.

Celso Ant. Dembiski