quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Pingos de Chuva




A flor da pele eu sinto
as emoções mais sentidas
são gotas dos pingos de chuva
que molham meu corpo
também invadem minha alma
encharca todo o meu ser
trazendo-me o sabor do prazer
ardente percorre meu corpo
sinto o perfume que transcende
escorrendo em meu peito molhado
são vontades que rege
querendo tuas mãos desnudas
dedilhando com toda harmonia
em minuciosa cadência
num descompasso meu peito lateja
com o toque dos dedos lascivos
sinto nos lábios em tremor
mordendo o canto da boca
no intimo uma grande sinfonia
a alma transborda tanta alegria
arrepiando a pele toda molhada
nas emoções que são sentidas
pelas gotas de cristal transformadas
pelos pingos da deliciosa chuva.

Celso Ant. Dembiski