terça-feira, 29 de setembro de 2009

Homem Menino




Sou um pobre Homem Menino
que vivo em meu canto
acanhado é meu jeito
que sucumbe aos teus encantos...

Vislumbro-te tão loucamente
nessa minha timidez inquietante
com vergonha de não aceitar
tenho medo em te abordar.

Quando a noite chega de mansinho
altivos meus sonhos florescem
é nestas emoções que me entrego
com puro desejo dos teus beijos...

Nos olhos sinto o brilho
dos sentimentos mais ativos
feito um Homem Menino
em devaneios deste incrível destino...

Em ti procuro a razão
mas nem perto eu chego
você tira-me do sério
acanhado no canto me entrego...

Sozinho minha sede sacio
vejo em ti ternura e carinho
querendo ceder aos encantos
nesta timidez de Homem Menino.

Celso Ant. Dembiski